Duran faz reivindicações ao Secretário de Meio Ambiente Marcos Penido

Durante reunião nesta segunda-feira (12), no Parque Florestal do Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio, o presidente da Unipontal, prefeito Jorge Duran, fez reivindicação ao secretário de Meio Ambiente, Marcos Penido. 

A primeira foi uma proposta de fomento de recursos para municípios investirem em meio ambiente. Duran justificou que é de notório conhecimento que o Pontal do Paranapanema é uma das regiões mais carentes do Estado de São Paulo. Resulta disto a falta de recursos para o desenvolvimento regional com infraestrutura, geração de emprego e renda.

Diante disto, a Unipontal levantou bandeira em defesa da região, não só reivindicando, mas, também, apresentando sugestões, alternativas que viabilizem o fomento de investimento para os municípios da região.

Nesse contexto, entendemos que uma alternativa, que, inclusive, está dentro dos princípios da razoabilidade e da isonomia, seria a divisão entre Estado e os municípios dos valores de multas aplicadas por infrações ambientais.

“Justificamos ao Secretário Penido que os valores das multas, em razão de infração ambiental, aos municípios onde houver a autuação serão aplicados exclusivamente em ações envolvendo a preservação e desenvolvimento do meio ambiente na região”, disse Duran.

Outro pedido foi em relação ao Parque Estadual Rio Do Peixe, instalado no eixo entre os municípios de Presidente Venceslau, Piquerobi, Ouro Verde, Dracena. A proposta consiste em criar de um centro de reabilitação e soltura de animais, atividade esta que, agregada a outras, restabelecerá a finalidade do local, que tem ampla e robusta infraestrutura para tal objetivo.

O parque, juntamente com o Parque Estadual Aguapeí, cumpre a função de preservar os últimos trechos dos ecossistemas de várzeas, que outrora existiam em grande parte dos rios paulistas que desembocavam no rio Paraná. É de suma importância também, por ser um dos últimos locais em São Paulo, onde ainda reside o cervo-do-pantanal. Foi criado pela CESP como forma de compensação pela construção da Usina Hidrelétrica Porto Primavera.

“Em descompasso a sua importância, o Parque Estadual encontra-se sem desenvolvimento de finalidade para a qual foi criado, estando em completo estado de abandono, o que tem gerado muito descontentamento da comunidade, especialmente as pessoas ligadas ao meio ambiente”, justificou o prefeito Jorge Duran e presidente da Unipontal.

Na reivindicação Duran estava acompanhado dos Vereadores Venceslauenses, Luciano Ramos e Lucimara Dias, e do Secretário de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente Adelino Soares.

As informações são da Assessoria de Imprensa PMPV.

Mais Notícias