Mulher é detida pela Polícia Civil após descumprir toque de recolher em Bataguassu (MS)

Na noite desta terça-feira (24) uma mulher, que não teve a identidade divulgada, foi detida pela Polícia Civil após descumprir a medida de toque de recolher que está em vigor no município de Bataguassu.

A medida, que permanecerá em vigor até o dia 5 de abril, visa impedir a propagação do novo coronavírus-COVID-19.

De acordo com o delegado Dr. Daniel Wollz, antes de ser detida a mulher já havia sido orientada por duas vezes sobre o decreto municipal que determina toque de recolher das 21h às 5h da manhã. Ela foi detida após ignorar as orientações.

Ainda segundo o delegado, o descumprimento do toque de recolher caracteriza crime, previsto no artigo 268 do Código Penal, com pena de detenção de um mês a um ano e multa.

“Caso a pessoa seja surpreendida descumprindo a determinação, será conduzida à delegacia de Polícia Civil para sua responsabilização criminal”, declarou

A Polícia Civil de Bataguassu, com intuito de prevenir a possível disseminação do novo coronavírus-COVID-19, desde a última segunda-feira (23), disponibilizou atendimento via whatsapp pelo número 67-3541-1286.

Conforme Wollz, o canal também está disponível para realização de denúncias anônimas.

A Prefeitura de Bataguassu decretou toque de recolher em decreto anunciado na última segunda-feira (23).
Em uma nova rodada de reuniões na última segunda-feira, dia 23 de março, entre representantes do comércio local, indústrias e Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus (COVID-19), a Prefeitura de Bataguassu decidiu decretar toque de recolher em âmbito municipal (incluindo o Distrito de Nova Porto XV), no período das 21 às 5 horas (horário de Brasília).

A medida, que estará em vigor, a princípio, até o dia 5 de abril, tem como objetivo reforçar a permanência dos munícipes em casa para reduzir as possíveis chances de propagação da doença.

"Apesar de não termos nenhum caso suspeito nem confirmado de Coronavírus em Bataguassu, a ideia é prevenir", comentou o prefeito Pedro Arlei Caravina durante as reuniões.

Mais Notícias