Adolescente com covid-19 morre após não ser atendido por hospital dos EUA

Um jovem de 17 anos com coronavírus morreu após ir ao hospital e ter o atendimento negado devido não ter seguro de saúde na Califórnia, nos Estados Unidos.

O jovem não tinha nenhum problema de saúde relatado anteriormente. O caso aconteceu em um hospital do estado e foi confirmado por R Rex Parris, prefeito de Lancaster, na Califórnia, em um vídeo publicado no YouTube na última quarta-feira (25).

O prefeito disse que na sexta-feira (20), ao ter o atendimento recusado, o adolescente estava "saudável". "Na sexta-feira antes de morrer, ele estava saudável". Depois completou: "Na quarta-feira, ele estava morto”.

Parris explicou que o adolescente "não tinha seguro, então [o hospital] não o tratou" quando ele chegou à unidade de atendimento de urgência.

A equipe médica, ao saber que o jovem não tinha seguro, recusou o atendimento e solicitou que ele fosse até um hospital público. "No caminho para o hospital ele sofreu uma parada cardíaca", comentou o prefeito.

Parris ainda disse que, apesar de o garoto chegar com vida no hospital, ele não resistiu. "Eles [os médicos] foram capazes de revivê-lo e mantê-lo vivo por cerca de seis horas. Mas quando chegou lá, já era tarde demais", concluiu o prefeito.

A morte do adolescente de 17 anos levantou a questão do vírus não ser fatal somente para pessoas mais velhas e com graves condições de saúde.

Esta semana, no Reino Unido, a família de uma mulher de 21 anos 'saudável' disse que ela morreu após contrair coronavírus. Segundo a AFP, até ontem, os Estados Unidos registraram 83 mil casos oficiais e 1.201 mortes.

As Informações são do Uol

Mais Notícias