PF prende jornalista apoiador de Bolsonaro por suspeita que ele deixaria o país

A Polícia Federal prendeu, nesta sexta-feira (26), em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o blogueiro Oswaldo Eustáquio, ex-assessor do Ministério dos Direitos Humanos. Oswaldo é investigado no inquérito que apura a organização de atos antidemocráticos e a suspeita é que ele deixaria o país. 

Equipes policiais vinham monitorando o blogueiro há algum tempo. Ele chegou a ir para a cidade de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai. De acordo com uma fonte contatada pelo Correio, Eustáquio também teria movimentado as redes sociais da extremista Sara Giromini, quando ela estava presa. Ela foi solta nesta semana, mas terá usar tornozeleira.  

A mulher de Oswaldo Eustáquio tem cargo no governo do presidente Jair Bolsonaro. Ele tem grande influência no Twitter e usava a conta para contestar o avanço da pandemia de coronavírus no Brasil.  

Eustáquio aparece em uma live com o ex-deputado Roberto Jefferson, em que o político diz que existe "um golpe em andamento contra Jair Bolsonaro". Investigado na Operação Lume, que investiga ataques contra o Supremo e o Congresso, informações obtidas pela PF apontaram pela existência do risco de fuga.

As informações são do Correio Braziliense.

Mais Notícias