Crea-SP e Associação dos Engenheiros de Venceslau destaca importância da energia solar Fotovoltaica

A Energia Solar Fotovoltaica transforma a luz do sol em energia, através de módulos solares, inversores e materiais semicondutores como o silício cristalino, poli cristalino, necessitando somente da luminosidade do sol para gerar energia.

O funcionamento da energia solar fotovoltaica se dá quando partículas de luz solar (fótons) colidem com os átomos de silício presentes no painel solar. Essa colisão gera um deslocamento dos elétrons, que cria uma corrente elétrica contínua. Essa corrente é chamada de energia solar fotovoltaica.

É hoje a fonte de energia limpa que mais cresce no mundo. É considerada uma fonte de energia renovável, sustentável e inesgotável. O potencial de energia solar é excepcional em comparação com todas as outras fontes de energia existentes atualmente.

Essa energia é consumida dentro da residência, gerando uma economia que pode passar de 90%. O excedente não consumido é enviado para concessionária, gerando credito que é automaticamente devolvido quando nos meses que o consumo for maior que a geração, ou enviado esses créditos para outra unidade consumidora no mesmo nome.

Como funciona?
A energia solar fotovoltaica funciona com painéis solares que captam a luz e geram energia elétrica, por meio do efeito fotovoltaico. Esta eletricidade é levada ao inversor solar, responsável pela conversão do tipo de corrente, de contínua para alternada, e então a energia é distribuída para o local.

Existem três tipos de funcionamento de um sistema de energia solar fotovoltaica:

- Conectado à rede (on-grid): conectado ao sistema da concessionaria de energia da sua cidade, não usa baterias, gera economia para sua conta de energia;

- Isolado ou autônomo (off-grid): funciona independente de ter ou não energia elétrica no local, indicado para áreas rurais ou de difícil acesso a rede da concessionaria e sistemas de bombeamento;

- Híbrido: funciona das duas formas, com bateria ou com a rede da concessionaria.

O que é o Painel Solar?
Equipamento chave de um sistema de Energia Solar Fotovoltaica. É composto por um conjunto de células solares fotovoltaicas, responsáveis por converter a luz do sol em energia elétrica.

O que é um Inversor Solar?
Equipamento que transforma que converte a corrente elétrica contínua (CC) em alternada (sinal elétrico CA) no sistema fotovoltaico. Ou seja, ele funciona como um adaptador de energia para o sistema fotovoltaico. Além disso, ele também garante a segurança de todo o sistema, realiza monitoramento, e é responsável pela otimização de energia produzida.

Onde pode ser instalada?  
A Energia Solar Fotovoltaica pode ser instalada em residências, estabelecimentos comerciais ou industrias por microgeração ou usinas solares fotovoltaicas.

Vantagens da Instalação
A energia fotovoltaica tem recebido atenção mundial nos últimos anos, e tem sido a fonte de energia que mais cresce no mundo. No Brasil temos um grande potencial para geração fotovoltaica devido à alta insolação em seu território. Dentre a as vantagens, listamos as mais importantes abaixo:           

•      ECONOMIA FINANCEIRA PODE CHEGAR A MAIS DE 90%;

•      VALORIZAÇÃO DO IMOVEL;

•      NÃO POLUENTE;

•      BAIXA NECESSIDADE DE MANUTENÇÃO;

•      VIDA UTIL MUITO ELEVADA;

•      MELHORA NA QUALIDADE DE VIDA;

•      MONITORAMENTO DA PRODUÇÃO;

•      INVESTIMENTO EM SUSTENTABILIDADE;

•      RETORNO ECONÔMICO.

Como funciona o Sistema de Compensação de Créditos de Energia
Segundo a Resolução Normativa da ANEEL nº 482, de abril de 2012, que regulamenta a micro e minigeração de energia no país pois ela permite a conversão do excedente de energia gerado pelo sistema fotovoltaico em créditos de energia para serem utilizados posteriormente.

Quando existe excedente de energia injetada pelo micro ou minigerador na rede da distribuidora de energia, gera créditos de energia equivalentes para serem consumidos em um período de até 60 meses. De acordo com o art. 2º, é possível que o crédito gerado seja utilizado por outra unidade consumidora, desde que esta esteja relacionada ao mesmo CPF (Cadastro de pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro de Pessoa Jurídica) da unidade consumidora responsável pela geração dos créditos.

Posso financiar o gerador de energia? 
Sim. A maioria dos bancos já tem linhas de créditos destinadas a instalação de energia fotovoltaica. Com baixas taxas de juros e financiamentos até 72 meses ou mais em linhas destinadas ao produtor rural. Isso possibilita que as parcelas fiquem muito próximas ao valor que é gasto com energia.

Qual o custo do sistema?
O custo varia de acordo com a potência necessária para o consumo, em geral tem um retorno de 3 a 5 anos sobre o investimento. Existe uma grande variação de preço entre os fornecedores é relacionada basicamente à qualidade dos componentes utilizados, a capacitação da empresa (quadro de funcionários técnicos, engenheiros) e a complexidade da instalação. 

Quanto tempo dura o sistema?
O gerador tem uma expectava de vida de 25 anos de produção, para isso devem ser seguidas as normas e cuidados na instalação bem como a qualidade de suportes e acessórios também devem ser de qualidade.

Quem pode assinar um Projeto Fotovoltaico?
Os sistemas de geração distribuída de energia solar fotovoltaica precisam de projeto para obterem a homologação para serem ligados à rede das concessionárias de energia. Para a legislação brasileira, todo serviço técnico deve conter um responsável e quem define as atribuições aos profissionais para poderem assumir tais responsabilidades é o sistema CONFEA/CREA.

Existem muitas dúvidas quanto a que tipo de profissional pode projetar e “assinar um projeto fotovoltaico”. Na verdade, a assinatura em um projeto confere ao profissional uma responsabilidade técnica e essa responsabilidade técnica provém de uma atribuição que é dada de acordo com a formação do profissional.

Atribuições legais para projeto elétrico:
No sistema CONFEA/CREA, a atribuição para a elaboração de projetos elétricos é dada ao seguinte profissional:

– Engenheiro Eletricista.

Os Engenheiros eletricistas não possuem restrição quanto ao tipo e potência do projeto.

Atribuição para projeto fotovoltaico: 
No caso de projetos de geração de energia, a atribuição é dada aos Engenheiros Eletricistas, conforme a resolução  Nº 218, DE 29 de junho de 1973   e resolução resolução nº 1.076, de 5 DE JULHO DE 2016  do CONFEA:

Eng. Eletricista:

Art. 8º – Compete ao ENGENHEIRO ELETRICISTA, MODALIDADE ELETROTéCNICA:

I – o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º desta Resolução, referentes à geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica; equipamentos, materiais e máquinas elétricas; sistemas de medição e controle elétricos; seus serviços afins e correlatos.

Considerando que todo projeto fotovoltaico é um projeto de geração de energia elétrica e conforme as resoluções citadas acima, então nem todos os profissionais têm essa atribuição legal para “assinar” projetos fotovoltaicos.

Conclusão
O mais importante em um projeto é que ele seja feito baseado prioritariamente na segurança e seguido pela qualidade. Sendo assim, as diferenças na titulação profissional em áreas correlatas tornam-se pouco relevante.  O que tem se revelado como mais importante, são os cuidados e critérios técnicos adotados na atividade, pois projeto fotovoltaico envolve riscos como qualquer outra instalação elétrica.

Mais Notícias