Lojistas de Presidente Venceslau e região se unem em reinvindicação contra aumento do ICMS

Na manhã desta quinta-feira (14), lojistas de Presidente Venceslau e região se reuniram em carreata para protestar sobre o aumento abusivo da carga tributária do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para veículos novos, semi-novos e usados.

Este aumento começará a valer nesta sexta-feira (15) no Estado de São Paulo e pode provocar o fechamento de lojas e demissões em massa.

Presidente Venceslau é cidade de referência no setor de venda de carros novos e semi-novos devido ao grande número de lojas e garagens que prestam esse tipo de serviço.

A partir de amanhã, as revendedoras deverão pagar alíquota de 5,5% sobre o valor de venda dos veículos usados. O valor atual é de 1,8%. No caso de veículos novos, o imposto passa de 12% para 13,3%.

O país enfrenta uma crise financeira devido à pandemia do novo coronavírus, protestar é uma forma que os comerciantes encontram para reivindicar seus direitos.

A equipe de reportagem do PORTAL BUENO conversou com Luiz Botigelli Júnior, gerente da Liane da cidade que participou do protesto. Segundo ele, em reunião com os lojistas, foi decidido que não seria reivindicado uma questão política, mas sim o fato de que com esse aumento abusivo não será possível continuar a venda dos carros.

“Nós estamos contando com a boa vontade e o bom senso do governador, pois dessa forma será impossível trabalhar com o setor de automóveis. Fica difícil valorizar o carro do cliente que chega até nós para venda com este aumento abusivo. Nós somos cidadãos, não somente contribuintes” ressalta Luiz.

No ano de 2020 a fabricação de carros novos já foi parada pela metade devido à pandemia, as fábricas estavam com falta de insumos e toda a cadeia de montagem ficou comprometida.

Mais Notícias