Dracenense morre enquanto aguardava vaga em hospital para tratar Covid-19

Uma mulher de 30 anos morreu enquanto aguardava por uma vaga em hospital para tratamento de Covid-19, em Dracena. Conforme o comunicado publicado domingo (21) pela Prefeitura, Jenefer Jiló Pena era colaboradora da Secretaria Municipal de Educação. 

De acordo com o Executivo, a servidora atuava na EMEI (Escola Municipal de Ensino Infantil) Arco-Íris, que fica no distrito de Jamaica. A morte dela ocorreu na madrugada de domingo no Cemac (Centro Municipal de Atendimento à Covid-19), onde aguardava por vaga em hospital para tratamento da doença. 

O corpo de Jenefer foi sepultado no mesmo dia, e não houve velório devido à contaminação. Ela deixa os pais e uma filha de 4 anos. 

Em outro comunicado, a Prefeitura de Dracena informa que a sede da Secretaria Municipal de Educação abrirá a partir das 9h de hoje. Isso porque o local passou por sanitização e, durante a manhã, estava prevista a higienização. 

“O momento é muito triste e delicado, a EMEI e EMEFI de Jamaica não deverão abrir amanhã [hoje]. Vamos tomar algumas providências para sua abertura”, afirma a Prefeitura. “Orientamos para que se algum funcionário estiver com algum sintoma deverá ir até o Cemac para exames e orientações”.

Colapso na saúde
O crescente número de óbitos e confirmações da doença nos últimos dias, fez com que a Prefeitura acatasse à ordem do MPE (Ministério Público Estadual) e regredisse para a fase vermelha do Plano São Paulo.

Além desta medida, adotada na quarta-feira, instituiu o toque de recolher e determinou lockdown aos finais de semana, com a proibição da circulação de pessoas, salvo por motivo de força maior.

O município abrange o DRS-11 (Departamento Regional de Saúde) de Presidente Prudente. Na sexta-feira, todas as cidades desta área regrediram para a fase vermelha do Plano São Paulo, conforme determinado pelo Governo do Estado de São Paulo. A região passa por um momento crítico, e que depende da colaboração da comunidade para evitar novos casos de Covid-19.

Presidente Prudente, por exemplo, esgotou a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o que fez com que o prefeito Ed Thomas (PSB) adotasse medidas para reforçar a fiscalização noturna e evitar aglomerações. 

As informações são de O Imparcial.

Mais Notícias