Doria proíbe cultos, paralisa futebol, fecha mais comércio e aumenta restrições a partir de sábado em todo Estado

O governador João Doria (PSDB) disse nesta quinta-feira (11) que irá adotar regras mais rígidas de funcionamento da fase vermelha para conter o avanço da pandemia no estado. O anúncio divulgado por meio de um vídeo publicado nas redes sociais do governador.

“Teremos que adotar medidas ainda mais restritivas de distanciamento social para diminuir a circulação do vírus no estado de SP. É a única forma para tentarmos, neste momento, conter a aceleração das mortes e evitar que tantas famílias sejam devastadas”, afirma Doria.

A previsão é a de que o governo suspenda a liberação para cultos religiosos, campeonatos esportivos e também determine o fechamento das escolas.

De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, o pacote com maiores restrições ainda está sendo fechado, mas incluirá a restrição do funcionamento de supermercados até as 20h – como serviço essencial, eles têm horário liberado na fase vermelha que está em vigor desde o último sábado (06).

O novo pacote de medidas prevê o fechamento de lojas de material de construção. O Campeonato Paulista deverá ser paralisado também nesta nova fase.

O conjunto de ações será divulgado às 12h45 desta quinta-feira em coletiva de João Doria.

Nesta quarta (10), o fechamento de todos os setores chegou a ser recomendado pelo procurador-geral de Justiça, Mario Luiz Sarrubbo.

Tanto a educação quanto as atividades religiosas tinham sido incluídas na lista de serviços essenciais por meio de decretos estaduais.

As novas regras serão apresentadas em coletiva de imprensa, às 12h45, no Palácio dos Bandeirantes. No vídeo, Doria afirma que as medidas são "impopulares" e "difíceis" de serem tomadas.

"Não é fácil tomar essa decisão, uma decisão impopular, difícil, dura. Nenhum governante gosta de parar as atividades econômicas do seu estado - eu, principalmente. Eu entendo o sofrimento de todos. É difícil, é difícil não poder sair para trabalhar, é difícil não sair para batalhar pelo sustento da sua família, é difícil não poder ir para escola, para faculdade, ter restringido o seu convívio social, não poder ir para o seu esporte, não pode ir para a sua academia."

Recordes
São Paulo teve nesta quarta a maior média móvel de mortes de toda a pandemia. O índice superou o recorde de agosto de 2020, quando o índice chegou a 289 mortes diárias, pelo terceiro dia seguido.

A média móvel, que leva em consideração os registros dos últimos sete dias e minimiza as diferenças das notificações, foi de 312 óbitos por dia nesta quarta.

Foi a primeira vez que o índice supera 300 mortes. O número representa um aumento de 34% em relação ao verificado há 14 dias, o que, segundo os especialistas, indica tendência de alta.

O estado registrou também 517 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24h, além de 16.058 novos casos confirmados da doença.

Com informações dos portais G1 e jornal Folha de S.Paulo.

Mais Notícias