Avião que afundou no rio Paraná em Epitácio é retirado das águas

O avião que caiu e afundou no rio Paraná em Presidente Epitácio na última quinta-feira (15) foi retirado das águas no início da tarde deste sábado (17) por volta das 12h30 em uma operação que contou com a participação de mergulhadores e equipe especializada para realizar o trabalho. O monomotor estava a cerca de 10 metros de profundidade, cerca de 15 metros da margem do rio.

As buscas pela aeronave, que era ocupada por dois tripulantes e pertence ao Aeroclube e Maringá/PR, começaram ontem (16) mas somente hoje pela manhã é que o avião foi localizado. Não houve vítimas ou poluição hídrica.

A equipe utilizou uma boia que foi amarrrada na aeronave para que o avião pudesse flutuar. Um barco puxou a boia até a margem e então um caminhão guincho trouxe a aeronave para fora do rio.

Veja abaixo fotos registradas pelo repórter Geraldo Gomes (Chamada Geral) e cedidas ao PORTAL BUENO, e que mostram o resgate da aeronave.

O acidente
O avião de pequeno porte era pilotado por um instrutor de voo e tinha um aluno como passageiro. A aeronave apresentou problemas durante o voo e o piloto fez um pouso de emergência no Rio Paraná na tarde da última quinta-feira (15) em Presidente Epitácio.

Os tripulantes conseguiram deixar a aeronave e nadaram por cerca de 15 metros até chegar as margens do rio. Eles foram socorridos pelos bombeiros e levados com ferimentos leves até o Pronto Socorro da Santa Casa de Presidente Epitácio.

Os rapazes com 26 e 25 anos de idade são residentes em Maringá e passam bem.

O avião acabou afundando no rio nas imediações da Ponte Hélio Serejo, que faz a divisa entre os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

As causas do acidente e o que motivou o piloto a fazer a manobra de emergência serão estudadas em perícia técnica especializada da aviação.

Mais Notícias