Justiça decide que pai de Britney Spears permanecerá como tutor da cantora

A Justiça de Los Angeles negou nesta quinta-feira, 1º, o pedido protocolado pela cantora Britney Spears para que seu pai, Jamie Spears, deixasse de ser o tutor dela em questões comerciais e pessoais, algo que é de responsabilidade dele desde 2008. A decisão, da juíza do Condado de Los Angeles, Brenda Penny, pontuou que Jamie se tornará co-tutor dos bens de Britney junto à empresa de gestão de fortunas Bessemer Trust.

O veredito muda parcialmente a situação atual de Britney, que por mais de 12 anos teve todos os bens administrados pelo pai, mas não contempla totalmente o pedido feito pelo advogado da cantora, Samuel Ingham, para que o pai dela fosse completamente retirado do controle da artista.

A decisão ocorre uma semana após a cantora fazer um discurso inflamado e afirmar estar deprimida sob a tutela de Jamie. “É meu desejo e meu sonho que isso acabe”, disse Britney. Lendo uma declaração, ela afirmou que foi forçada a fazer uma turnê em 2018 e a mudar a medicação que toma contra sua vontade, se sentindo uma escrava.

 “Não apenas minha família não fez por** nenhuma, meu pai foi totalmente a favor”, explicou. “Eu menti e disse ao mundo inteiro que estou bem e feliz. Se eu dissesse isso o suficiente, talvez eu ficasse feliz… estou chocada. Estou traumatizada, estou com tanta raiva que é uma loucura”, desabafou. Britney também denunciou que tinha as amizades controladas pelo pai e foi até mesmo proibida de retirar um DIU mesmo tendo o sonho de aumentar a família com o atual namorado. Britney ainda pode recorrer.

As informações são da Jovem Pan.

Mais Notícias