Hospital de Esperança ganha telas pintadas por presos de penitenciária da região

“Pintar é libertar-se e isso é o essencial”, afirmou certa vez o pintor Pablo Picasso. Neste viés, sentenciados da Penitenciária de Valparaíso têm se destacado na arte de pinturas em tela, pela qual algumas peças têm sido produzidas e doadas a instituições de saúde. Em 07/10, o Hospital Regional do Câncer (HRC) de Presidente Prudente – “Hospital de Esperança” - foi presenteado com dois destes quadros, já com molduras em madeira reciclada, representando os profissionais da saúde como heróis.  

A entrega das obras no HRC foi realizada em 07/10 pelo diretor do Centro de Trabalho e Educação da Penitenciária de Valparaíso, Reginaldo de Brito Caroli, diretamente ao Diretor Presidente do hospital, Felicio Sylla, acompanhado da Superintendente Mayara Moraes. “O quadro com Jesus colocaremos na recepção e o outro, dos super-heróis, na ala infantil. Tudo que vem para trazer alegria e esperança aos nossos pacientes é muito bem-vindo, obrigado”, agradeceu Sylla.  Em 2018, a unidade prisional já havia doado 14 telas para instituições de saúde de Valparaíso, abordando os sintomas do Câncer e do Diabetes infantil, a fim de auxiliar o diagnóstico precoce.

Histórico
Tudo começou em 2017, em sala de aula da unidade prisional, quando professores e funcionários do setor de trabalho e educação doaram tecidos e tintas para sentenciados interessados em pintura. Nascia ali verdadeiros artistas, que se destacaram chamando a atenção do Lions Clube do município - uma associação civil privada, sem fins econômicos e prestadora de serviços comunitários. Em 2018, a organização fechou uma parceria com a penitenciária, a Coordenadoria de Unidades Prisionais (Croeste) e a Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel” (FUNAP), dando início à Oficina de Artes. 

Nesse período, quatro sentenciados elaboraram 14 telas: metade delas abordando o diagnóstico do Câncer infantil e, a outra metade, o diagnóstico do Diabetes infantil. As obras foram doadas a cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS), Santa Casa de Misericórdia de Valparaíso e Centro de Especialidade Odontológica (CEO) municipal, gerando grande repercussão positiva entre moradores da cidade, uma vez que, além de beleza, agregaram conscientização e capacitaram pais e cuidadores de crianças a identificar sinais das citadas doenças. 

Ao final do projeto, a regional de Araçatuba da FUNAP conseguiu nova parceria para cessão dos insumos, agora com o Instituto Ação pela Paz, nascendo assim o “Projeto Inclusão pela Arte”, que se estendeu até novembro de 2020. Neste período, foi designado um monitor preso para transmitir os conhecimentos adquiridos a três turmas, com 10 sentenciados cada, totalizando 30 participantes. Logo após o término da parceria, para que os ensinamentos não se perdessem, foram selecionados cinco sentenciados que se destacaram dentre os demais. Eles formaram uma nova Oficina de Artes, com produção de telas para doações. Para tanto, utilizam materiais doados por diretores do Centro de Trabalho e Educação, pelo próprio gestor da unidade prisional e por representantes da FUNAP, utilizando ainda papéis, madeiras e tecido reciclados.

As informações são de Eliane Borges, da Croeste.

Mais Notícias