Mulher que abandonou bebê no pasto terá prisão domiciliar

A Justiça decretou a prisão preventiva da mulher de 20 anos suspeita de tentativa de homicídio após abandonar sua bebê recém-nascida em uma área de pastagem, no Jardim das Flores, em Emilianópolis (SP). Porém, o mesmo Poder Judiciário autorizou que a prisão preventiva seja domiciliar pois a presa possui outro filho menor, segundo informações fornecidas pela Polícia Civil nesta quinta-feira (14).

O caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado, em razão do motivo torpe e por recurso que dificultou a defesa da vítima, por ser uma recém-nascida.

A mulher foi presa em flagrante no dia 8 de outubro e a Polícia Civil solicitou à Justiça a conversão da prisão para preventiva. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) concordou com o pedido. Então, na audiência de custódia, a Justiça decretou a prisão preventiva da mulher e autorizou o cumprimento em domicílio.

Em nota, o promotor de Justiça Gustavo Silva Tamaoki informou que tão logo a criança receba alta hospitalar, o Ministério Público entende que ela deve permanecer com a família acolhedora até que se façam os estudos sociais e psicológicos que indiquem qual o melhor destino de sua guarda.

O MPE ainda pontuou que está atuando para que a criança continue recebendo todos os cuidados médicos e sociais necessários.

As informações são do site G1 Prudente.

Mais Notícias