Mulher tenta entrar em Penitenciária com vários tipos de entorporcentes no corpo e acaba presa

A Coordenadoria das Unidades Prisionais do Oeste do Estado de São Paulo, Croeste, divulgou as ocorrências de objetos que foram apreendidos durante procedimento revista durante a entrada dos visitantes nas penitenciárias da região.

Veja os flagrantes:

 

Penitenciária “Lindolfo Terçariol Filho” de Mirandópolis II



No último sábado (15), durante procedimentos de revista em visitantes, agentes de segurança penitenciária apreenderam 100 gramas de maconha, que estavam acondicionadas em um invólucro oculto na região pélvica de uma mulher. A visitante foi suspensa do rol de visitas e encaminhada à autoridade policial para as providências de praxe. O sentenciado envolvido responderá a Procedimento Disciplinar para apuração dos fatos. 

 

Penitenciária “AEVP. Cristiano de Oliveira” de Flórida Paulista

No sábado (15), uma visitante tentava entrar na unidade prisional para visitar o filho quando foi flagrada portando objeto ilícito. Durante revista pelo escâner corporal, os agentes penitenciários visualizaram um invólucro no chinelo da mulher que, após ser revistado, revelou ser uma placa de micro aparelho celular com visor, sem chip e sem bateria. Os objetos foram encaminhados à delegacia do município e a visitante suspensa do rol de visitas. Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do detento envolvido. 

 

Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia II



Também no sábado (15), duas placas, duas carcaças e dois teclados de micro celular foram apreendidos com a companheira de um sentenciado quando ela passava pelos procedimentos de revista pelo escâner corporal para entrar na Penitenciária “Luis Aparecido Fernandes” de Lavínia II. Os equipamentos estavam introduzidos na vagina da mulher e foram por ela mesma, retirados no vestuário e entregue a uma servidora. Diante dos fatos, a visitante foi suspensa do rol de visitas.

 

Penitenciária “ASP. Paulo Guimarães” de Lavínia III



Por volta das 9h de sábado (15), a companheira de um sentenciado foi surpreendia tentando ingressar no ambiente carcerário com um celular e uma placa de celular introduzidos no ânus. A apreensão ocorreu depois que a visitante passou pelo equipamento de detecção “Bodyscanner”, o qual gerou imagem suspeita. Ao ser questionada se portava alguma irregularidade afirmou que sim, e retirou do corpo os referidos objetos, entregando à servidora da unidade.

 

Penitenciária de Pracinha



Neste domingo (16), ao passar por revista pelo escâner corporal, a visitante de um reeducando foi surpreendida com imagens geradas pelo aparelho, evidenciando que ela trazia algo oculto em seu corpo. Após ser questionada, confessou que trazia substâncias ilícitas na peça íntima, que seriam: oito porções de substância branca aparentando cocaína, três porções de substância esverdeada aparentando maconha e 107 selos quadriculados aparentando droga sintética K4. A mulher foi suspensa do rol de visita e encaminha às autoridades policiais para providências. 

 

Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes



No último domingo (16), uma visitante do sexo feminino foi surpreendida tentando entrar com ilícito na unidade prisional. Por volta das 9h30, durante o procedimento de revista pelo scanner corporal, agentes visualizaram imagem suspeita gerada pelo equipamento, mais precisamente no chinelo da mulher. Foi então realizada uma revista manual no calçado, onde foi localizado um micro chip de telefonia celular, envolto em fita isolante de cor preta, próximo ao botão da tira. Por este motivo, foi instaurado procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade do sentenciado que receberia o ilícito e a mulher foi suspensa do rol de visitas. 

Por Claudio Almeida com informações da Croeste.

Mais Notícias