Motorista de Conrado e Aleksandro é investigado por homicídio e lesão corporal culposa

O motorista do ônibus da dupla sertaneja Conrado e Aleksandro será investigado por homicídio e lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, segundo a polícia civil do estado de São Paulo.

Ainda segundo a polícia, o local do acidente, na Rodovia Regis Bittencourt, na altura da cidade de Miracatu, foi periciado. Os sobreviventes do acidente, que deixou seis mortos, entre eles o cantor Aleksandro, foram ouvidas.

Aleksandro, Conrado, nome artístico de João Vitor Moreira Sales, e mais 17 pessoas viajavam no ônibus da dupla sertaneja saindo de Tijucas do Sul, no Paraná, com destino a São Pedro, município de São Paulo, onde fariam show na noite de sábado (7). Por volta das 10h30, no quilômetro 402 da Rodovia Régis Bittencourt, no município de Miracatu, o motorista perdeu o controle do veículo, que tombou.

Segundo os bombeiros, foi ouvida uma forte explosão, o que indicaria que um dos pneus furou e isso levou à perda de controle da direção. Uma das hipóteses é que o para-choque dianteiro teria se soltado por conta de um desnível na estrada e provocado um rasgo no pneu. Depois disso, o motorista perdeu o controle da direção, o ônibus saiu da pista, caiu no canteiro central e tombou.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o acidente foi causado pela explosão do pneu dianteiro esquerdo do ônibus.

Segundo a assessoria de imprensa da dupla, além do cantor Luiz Aleksandro Talhari Correia, os músicos Wisley Aliston Roberto Novais, Marzio Allan Anibal e Roger Aleixo Calgnoto estão entre as vítimas fatais do acidente.

Também morreram no local o roadie Giovani Gabriel Lopes dos Santos e o técnico de luz Gabriel Fukuda. João Vitor está internado na UTI do Hospital Regional de Registro em estado grave.

As informações são da Folha de Pernambuco.

Mais Notícias