Irmãs espancam funcionária por ciúmes do filho do dono de papelaria em Bataguassu e PM flagra a ação

A equipe da Polícia Militar da cidade de bataguassu precisou intervir e conter duas garotas que espancavam a terceira. 

Após ser socorrida pelos militares, a vítima das agressões contou que o espancamento que sofreu foi motivado pelos ciúmes de uma das jovens, já que a mesma é namorada do filho do proprietário da loja onde ela trabalha. Ela contou que tem contato com o rapaz, porque ele também trabalha na empresa. 

Segundo o registro da ocorrência, a vítima é uma garota de 21 anos, trabalha como fotógrafa em uma papelaria do centro da cidade. Na mesma papelaria, trabalha também um dos filhos do proprietário. A vítima relata que desde o início das suas atividades na empresa, a namorada do rapaz passou a importuná-la com mensagens em várias redes sociais com ofensas, a chamando de incompetente e outras ofensas com xingamentos e palavras de baixo calão. 

A violência do conteúdo destinado à vítima, culminou na tarde desta quarta-feira, quando a namorada do rapaz, foi até a empresa procurando pela fotógrafa que no momento estava ausente. A agressora chegou a deixar um recado com as demais funcionárias avisando que retornaria ao fim da tarde para encontrar a vítima. 

Já no final do expediente de trabalho, a vítima foi surpreendida pela agressora, quem tem 19 anos, acompanhada de uma irmã, outra jovem de 26 anos, que cercaram a funcionária na frente da papelaria e passaram a espancar a moça, momento em que a Polícia Militar interviu e conteve as agressões. 

A vítima apresentava várias lesões pelo corpo, pescoço, rosto e nas costas. Uma quantidade tão significativa de cabelos foi arrancada da vítima, que a polícia chegou a apreender para constar como provas das agressões cometidas pelas duas irmãs contra a fotógrafa. 

A principal agressora, namorada do rapaz, permaneceu em silêncio diante da equipe policial durante toda a abordagem. Ela que é estagiária na Delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, foi levada para lá na condição de autora das agressões. 

Todas as três meninas foram encaminhadas ao Pronto Socorro Municipal e submetidas a exame de corpo de delito.

O caso foi registrado como vias de fato. 

As informações são do Cenário MS

Mais Notícias