Novo caso de advogado assassinado em escritório é registrado nesta quarta

Um advogado de 60 anos foi morto a tiros dentro do escritório onde trabalhava na tarde desta quarta-feira (20) em Campos do Jordão (SP). 

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu foi por volta de 14h no escritório no Centro. A vítima, Kleber Araújo, era advogado criminalista e foi baleado na cabeça. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso foi registrado pela Polícia Civil que apura a identidade do autor. A Ordem dos Advogados (OAB) de Campos do Jordão informou que lamenta o ocorrido e acompanha os desdobramentos da investigação.

"Ele estava sozinho no escritório. Acompanhamos a ida até o pronto socorro, ele estava com vida, mas chegando no pronto atendimento foi atestado o óbito", disse André Rebello, presidente da OAB em Campos do Jordão.

A polícia está neste momento no prédio onde ficava o escritório do advogado. Ainda não se sabe se foi uma tentativa de assalto ou “crime encomendado”. Imagens de câmeras de segurança que ficam próximo ao local devem ajudar a polícia nas investigações. Até agora, ninguém foi preso.

Nota da OAB
O presidente da OAB-SP, Marcos Costa, lamentou a morte de mais um colega de carreira em sua página no Facebook. “Provavelmente mais um assassinato ligado à profissão”, diz ele, que ainda informa a suspensão da inauguração da Casa da Advocacia de Pindamonhangaba em respeito ao colega falecido. "Conversei com o presidente da OAB da cidade, Marcel Afonso Barbosa Moreira, me liberando assim para ir a Campos do Jordão para manifestar solidariedade à família e amigos", finaliza.

Outro crime ligado à advocacia
O advogado Nilson Aparecido Carreira Mônico, de 55 anos, foi assassinado a tiros na manhã da última quarta-feira (13), em seu próprio escritório, no centro de Presidente Venceslau. Ele chegou a ser atendido por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros, que o encaminhou para o Pronto-socorro local, mas não resistiu aos ferimentos.

Policiais militares conseguiram prender o atirador de 33 anos, que confessou a participação no crime.

A Polícia Civil também localizou na manhã desta segunda-feira (18), o empresário de São Bernardo do Campo, suspeito de mandar matar o advogado por conta de uma indenização. Luiz Henrique Almeida Reis, 45, foi trazido para Presidente Venceslau, onde confessou o crime e foi encaminhado para o CDP de Caiuá.

Movimento pela paz
A 64ª Subseção da OAB de Presidente Venceslau organiza um "Ato pela Paz e pela Justiça" em memória do advogado Nilson Carreira Mônico, nesta quinta-feira (21) em Presidente Venceslau. O movimento será às 18h30 em frente a Igreja Nossa Senhora de Fátima, matriz da cidade.

Com informações do G1 e do site Conexão Vale. 

Notícias Relacionadas

Ops, Não há Notícia Relacionada!