Saiba qual a diferença entre hipotiroidismo e hipertiroidismo

A tireoide é uma glândula endócrina importantíssima para o funcionamento do organismo. Os hormônios liberados por ela, T4 (tiroxina) e T3 (triiodotironina) estimulam o metabolismo, influenciando no desenvolvimento do corpo e na atividade do sistema nervoso.

Os principais distúrbios da tireoide são o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, doenças que incidem mais nas mulheres do que nos homens.

A funcionária pública Margarida Ferreira Mizzin conta que descobriu a doença depois de um exame de rotina. “Eu sempre tive problema para perder peso. O endócrino pediu exames específicos da tireoide e em um desses exames detectou a deficiência do hormônio”, conta.

Hipotiroidismo
É uma doença que afeta o funcionamento da tireoide, glândula localizada no pescoço e responsável por produzir os hormônios T3 e T4. No hipotireoidismo os níveis desses hormônios, que regulam o metabolismo do corpo, ficam baixos.

De acordo com a endocrinologista Suemi Marui, os sintomas dependem de cada um. “Em geral o paciente reclama da dificuldade de perder peso, dores articulares, inchaço pelo corpo, um sono excessivo e intestino mais irritável”, conta.

Hipertiroidismo
Ao contrário do hipotireoidismo, no hipertireoidismo há uma grande produção de hormônios, que pode ser por um período curto (agudo) ou longo (crônico) de tempo. São sintomas da doença emagrecimento, taquicardia, leve tremor nas extremidades, irritabilidade e insônia.

Ficar de olho na alimentação é uma das melhores estratégias para manter a tireoide sob controle e prevenir problemas. Alguns hábitos alimentares são verdadeiros inimigos. O excesso de sal, açúcar, gorduras saturadas e alimentos refinados e industrializados afetam a tireoide e prejudicam a fabricação dos hormônios.

Cada diagnóstico necessita de um tratamento adequado que quanto antes for iniciado melhor e mais rápido o organismo do paciente vai reagir.

As informações são do Portal do Governo.

Mais Notícias