Delegado do caso Marielle afasta relação de atirador com Bolsonaro

O delegado Giniton Lages, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, afastou, neste momento, ligação entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o policial militar reformado Ronnie Lessa, preso hoje suspeito de ser o autor dos disparos que mataram a vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes. Lessa mora no mesmo condomínio onde Bolsonaro tem casa no Rio de Janeiro.

"O fato de ele [Lessa] morar no condomínio do Bolsonaro não diz muita coisa, não, para a investigação da Marielle", disse Lages. "Nós imaginávamos que esse link fosse feito, mas ele não tem uma relação direta com a família Bolsonaro." O delegado indicou que o tema deverá ser "enfrentado no momento oportuno”.

Veja matéria completa no site Uol. 

Mais Notícias