Visitante mistura cocaína líquida em tomates e queijos e é presa ao tentar entrar na PII de Venceslau

No último fim de semana, dias 11 e 12, a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) registou diversas tentativas frustradas de inserção de objetos ilícitos em presídios da região.

Em Presidente Venceslau uma mulher tentou entrar na Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira”, a PII, com uma vasilha plástica contendo tomates cerejas e queijo branco embebidos em um líquido transparente, aparentemente inofensivo, mas identificado pelos agentes como cocaína em forma líquida.

Diante dos fatos a indiciada foi suspensa do rol de visitas, sendo, posteriormente, encaminhada ao plantão policial para adoção de medidas legais.

Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Outros casos na região:

Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara”, de Presidente Bernardes.
No sábado (11), durante os procedimentos de revista em alimentos trazidas por visitantes, agentes identificaram 92 porções de erva esverdeada, sendo supostamente maconha, escondidas dentro de uma vasilha de feijão de uma visitante.

No dia seguinte, mais 67 porções da erva foram encontradas numa vasilha de arroz e carne trazida por outra visitante.

As mulheres flagradas foram conduzidas à delegacia de polícia local.

Flagrante realizado em bernardes (Foto: Croeste)


Penitenciária “Aevp. Cristiano de Oliveira”, de Flórida Paulista
No domingo (12), uma visitante foi flagrada tentando adentrar ao interior da unidade prisional portando um invólucro que continha um micro aparelho de telefonia celular, inserido no órgão genital.

O fato foi descoberto no momento que Agentes de Segurança Penitenciária perceberam que a mulher apresentava certo nervosismo ao ser submetida à revista mecânica no equipamento “Body Scanner”, pelo qual foi possível constatar o ilícito.

Objeto foi apreendido em Flórida Paulista (Foto: Croeste)


Penitenciária “Tacyan Menezes De Lucena”, de Martinópolis
Também no domingo (12), a companheira de um sentenciado tentou ingressar na unidade com 32 invólucros plásticos, contendo um pó esbranquiçado com cheiro, aspecto e cor de cocaína, envolvidos em meio à alimentação preparada que trazia para o preso.

Prisão realiada em Martinopolis (Foto: Croeste)

Mais Notícias