Suspeito de matar rapaz a facadas em Presidente Epitácio se entrega à Polícia Civil

Se entregou à Polícia Civil, nesta terça-feira (25), o suspeito de matar um homem, de 26 anos, em Presidente Epitácio. O indivíduo, de 27 anos, está preso na Cadeia de Presidente Venceslau.

Conforme informou ao G1 o delegado Márcio Fiorese, com a conclusão do caso, a Polícia Civil deve pedir a conversão da prisão temporária em preventiva.

Junto ao pai, o indivíduo se entregou à polícia desacompanhado de advogado. Segundo informou o delegado ao G1, o homem confessou ter praticado o homicídio.

Questionado, o homem disse que ficou sabendo que sua ex-companheira e mãe de sua filha estava tendo um relacionamento amoroso com a vítima. Amigos teriam lhe mostrado fotos dos dois juntos.

Ciúmes teriam motivado a prática do crime.

O delegado contou ao G1 que o homem alegou que na noite anterior ao crime ingeriu bebida alcoólica e na manhã seguinte foi até a casa da vítima para conversar. Contudo, relatou que foi agredido quando chegou ao imóvel e revidou com uma faca, que disse ter pego no local, como "legítima defesa".

Depois o homem foi até a casa da ex-companheira e a feriu no pescoço enquanto ela dormia.

“Na sequência, alegando estar transtornado, tentou por fogo em sua própria casa e fugiu”, contou ao G1 o delegado.

O homem se entregou e, por ora, cumpre o período de 30 dias determinado por meio de mandado de prisão temporária. A polícia vai representar pela prisão preventiva do homem.

Crimes
O caso foi registrado no último domingo (23), em Presidente Epitácio, como homicídio, tentativa de homicídio e tentativa de incêndio. A polícia foi comunicada dos crimes por volta das 6h30.

Conforme informou a Polícia Militar, a jovem relatou que, por ciúmes, o suspeito foi até a casa do homem de 26 anos e desferiu golpes de faca contra o mesmo. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Após golpear e ferir o rapaz, o indivíduo seguiu para a casa da ex-namorada e tentou matá-la. A jovem sofreu uma lesão no pescoço e foi levada para a Santa Casa local. Ela não corre risco de vida, segundo a Polícia Civil.

A mulher contou à polícia que estava dormindo quando o autor chegou em sua casa.

Após atacar as duas vítimas, segundo acrescentou a Polícia Civil, o indivíduo foi para a própria casa e tentou incendiá-la usando um colchão. Porém, não obteve êxito. Em seguida, ele fugiu.

As informações são do G1/Prudente. 

Mais Notícias